Porquê estudar teologia hoje

Partimos da premissa, que para estudar Teologia é preciso familiarizar com a escuta da Palavra. Deus nos revela o mistério da sua vontade segundo a sua benevolência (Ef 1,9). É Deus que se revela ao Homem, uma ação que parte do próprio Deus. Deus se revele através do Espirito e por meio do Espirito, temos acesso ao Pai. A Palavra de Deus se fez carne (Ef 2,18;2Pd).

No Princípio existia a Palavra, e a Palavra estava junto de Deus, tudo foi feito por meio dela, e sem ela nada foi feito. (Jo 1,1-3). E a Palavra se fez carne e armou sua tenda entre nós (Jo1,14). A Palavra de Deus gerou a vida na criação e se fez carne no ventre de Maria. Se fez homem e veio habitar na terra com os seres humanos. É um Deus que se revela baixando a realidade terrestre. Um Deus que faz moradia e habita em uma casa. A casa nos remete a família, a laços de amor. Um Deus que ama e que é amado. Se encarnou, nasceu de uma mulher (Lc 1,26-38; Mt 1,18-25). Em Lc 1,35, encontramos: O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra, o Santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus.

Se temos Filho, temos um Pai e uma Mãe. Deus que se revela no seio de uma família humana. Um Deus paciente que respeita os tempos e os processos e assim, vive o elo entre a família divina e humana. A era do Pai, do Filho e do Espirito Santo. O estudo da Teologia nos faz conhecer familiarizar através das Sagradas Escrituras como Deus que se revelou na história e se revela a cada um de nós, através do encontro pessoal e na escuta atenta da Palavra de Deus. A Palavra de Deus de Deus se revela através dos sentidos humanos. Maria escutou, viu, dialogou e o Verbo se fez carne.

A escuta: para escutar é preciso silenciar internamente e exteriormente. Quando estamos no meio do barulho, ouvimos muito e escutamos pouco. A escuta barulhenta não produz vida, são como palavras ao vento.

Viu: Para ver é preciso atenção. O samaritano viu o homem caído a beira do caminho (Lc 10,25-37). Ver apenas não é a solução; também o escriba e o fariseu viram o homem e desviaram do caminho. O ver leva a ação. O mesmo acontece com o estudo da Teologia, se não vemos a realidade e se esta realidade não nos provoca, vamos por outro caminho e que não é o caminho do Deus que se revela. Deus se revelou no sofrimento e na realidade humana.

Dialogou, falou: Encontramos em (Is 61,1-2 e Lc4,16-28) a seguinte pericope: Jesus vai a Nazaré em um dia de sábado como de costume, entra na sinagoga. Lá toma o livro e lê. “O Espirito de Deus está sobre mim, porque ele me consagrou pela unção para evangelizar os pobres...” Em seguida, as palavras de Jesus provocaram um alvoroço. Na verdade, suas palavras o revelaram. As palavras marcam uma personalidade, um caminho. Perguntaram a Pedro: Certamente tu não es um deles, pois a tua palavra te denuncia (Mt 26,73). Pelo anuncio nos tornamos profetas, anunciando a Palavra e denunciando as injustiças.

O verbo encarnou: o Verbo que encarnou em Maria, hoje presente na Eucaristia no Corpo e Sangue de Cristo. Quando recebemos a Eucaristia Ele se torna em nós. Também a Palavra de Deus se torna Carne em Nós e nos leva ao anúncio, não de nós mesmos mas do próprio Cristo que habita em nós.

Diante da perspectiva da revelação da Palavra e do contexto Teológico; porque é importante estudar Teologia hoje? Como Irmã Ursulina Filha de Maria Imaculada e acadêmica do curso de Teologia na Itepa Faculdades em Passo Fundo e; me ajuda a compreender a ação de Deus na história. Se revelou na história do povo de Israel, na história humana e se revela a mim na minha história pessoal de vida. Este estudo é como aproximar de uma fonte, a fonte que é o próprio Cristo, que faz brotar a agua viva que sacia a sede. (Jo 77,37-38). Esta água sacia a minha sede interior e me leva a anunciar e sair em busca de saciar a sede dos outros. A água que jorra da fonte está na Palavra, no encontro pessoal com Deus e que revela na pessoa do Pai, do Filho e do Espirito Santo.

O estudo da Teologia no contexto atual me ajuda a perceber que a Palavra é sempre nova e que se faz presente na realidade humana, com as dores, alegria e tristezas. Hoje estamos diante do problema da Pandemia do Covid 19, que já ceifou centenas de vidas, deixando muitas vidas na saudade dos entes queridos que se foram e com sequelas que muitos levarão pela vida.

A Teologia nos leva a compreender a presença de Cristo neste contexto. Ao mesmo tempo ajuda a compreender Jesus que morreu na cruz mas que no terceiro dia Ressuscitou. O teólogo não pode tirar a cruz de Cristo, assim como não podemos tirar das nossas vidas os sofrimentos e as dores do povo. Porém estes sofrimentos, dores e tribulações podem ser transfigurados em Cristo e nos leva a Pascoa ou seja, a vida nova em Cristo.

Estudar Teologia é ser fermento na massa (Cf Mt 13,31-35). Talvez o estudo da Teologia ou o Teólogo não sejam reconhecidos, mas age como o fermento na massa. O Teólogo é chamado a ser fermento que não se percebe, é dar a mão a quem precisa e seguir os passos de Cristo, aprendendo com Ele a doar a própria vida; aproximando os passos com os passos de Jesus, vivendo, amando e doando como Ele.

Ser Teólogo hoje é ser e viver em comunhão com Cristo, com a Igreja e com todo o povo de Deus tendo a certeza de que Deus pode se revelar a todos independentemente de cor, raça, crença, nacionalidade e religião. Esta comunhão ajuda a aproximar de outras realidades e me faz acolher o outro como é, levando a uma continua abertura e a não fechando em um radicalismo acreditando que somente na Igreja Católica há salvação. A salvação é para todos e não cabe a mim, pobre teóloga dizer que este ou aquele se salva ou que somente a minha religião é verdadeira. Pensar e agir nestas posturas criam cismas com outras culturas e religiões.

Dentro da Igreja, campo de atuação e vida do teólogo, sou chamada a ser diálogo, abertura a realidade eclesial e a realidade cotidiana da vida do povo. Consequentemente tudo isso implica no agir pastoral.

O teólogo hoje, é também permanecer unido a fidelidade dos apóstolos que viviam em comunhão fraterna, na fração do pão e oração. (Cf At 2,42). É conhecer a Doutrina da Igreja e anuncia-la com o coração, buscando sempre mostrar u apontar o caminho. Quem aponta o caminho desaparece e o caminheiro segue a caminhada construindo seu próprio caminho. O teólogo não aponta o caminho como fim mas indica o caminho justo e dá espaço para que o outro possa fazer a experiência.

Ser teólogo hoje é acreditar na esperança, na alegria e no amor, anunciando com a própria vida o Cristo vivo que habita em nós.

 

Autoria: Cláudia Sousa Soares

Pensamento do dia:

Todo Dom do céu passa pelas mãos de Maria.

(Bv. Pe. Zefirino Agostini)