Festa da SS. Trindade

O mandato de Cristo à Igreja

Celebramos hoje a festa da SS. Trindade, Trindade que está na base da nossa fé. A Igreja hoje nos fala de um mandamento e de uma promessa de Jesus Cristo. O seu mandamento:

  • Ide, portanto, ensinai a todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-lhes a observar tudo aquilo que eu vos ordenei”.

A sua promessa:

  • Eis, eu estou convosco todos os dias até o fim do mundo”.

Através da fé na Trindade Jesus Cristo está sempre com a sua Igreja. Esta fé nós manifestamos:

  • amando a Igreja por meio da qual temos recebido, com o batismo, a vida no Espírito;
  • recebendo os confortos da graça;
  • esperando a recompensa da glória que nos virá da nossa fé.

Jesus Cristo está sempre com a sua Igreja, inspirando, tutelando, guiando o seu ensinamento assim que jamais erre quando fala das coisas referente a fé e a santidade; fazendo de modo que a Igreja não proponha outra coisa que não seja unicamente a Verdade. O catecismo nos ensina que a Igreja é a união de todos os fiéis que estão em comunhão com os seus Pastores os quais, por sua vez, estão em comunhão com o Papa. Falando do ensinamento da Igreja, em primeiro lugar falamos de quanto o Papa confirma referente ao Evangelho e ao comportamento que hoje o fiel deve ter para ser verdadeiro cristão.

O próprio Cristo quis o Papa como fundamento da Igreja escolhendo e rezando por Pedro: “Simão, Simão, eis que satanás tentou te peneirar como grão; mas eu rezei por ti, que não diminua a tua fé e tu, uma vez confirmado, confirma os teus irmãos (Lc 22, 31-32)”. A fé de Pedro é portanto sustentada pelo apoio precioso da oração de Cristo e o próprio Cristo poderá também permitir que o Papa seja pecador, um miserável, como todos os filhos de Adão, mas jamais permitirá que ele conduza a Igreja por caminhos errados. A história nos ensina que muitas vezes os imperadores tentaram impôr as suas ideias e seus costumes de vida, até conduzir os verdadeiros cristãos ao martírio, por permanecerem fiéis ao ensinamento da Igreja.

Não devemos jamais esquecer-nos que Jesus Cristo está com a sua Igreja para defendê-la e protegê-la dos inimigos externos. É necessário lembrar isso neste tempo no qual os inimigos da Igreja parecem prevalecer com ambição, livros, jornais, romances que insidiam tudo, iniciando pelos jovens nas escolas. E, ainda mais perigosamente, é a hipocrisia de todos os que se dizem cristãos!

Nós porém devemos escutar com docilidade a Palavra de Cristo e da Igreja e considerar esta última como nossa verdadeira mãe. Se não escutamos a Igreja, a quem escutaremos? Eis-nos então no dizer dos Apóstolos: “Senhor, a quem iremos? Tu somente tens Palavras de Vida Eterna (Gv 6,68)”.

 

Bv. Zefirino Agostini, Escritos “Vários” de Catequese

Pensamento do dia:

Pensa, fala e trabalha de acordo com o espírito da tua vocação.

(Bv. Pe. Zefirino Agostini)